Você já se perguntou se ainda vale a pena a publicidade em TV? A publicidade influencia quase 90% das decisões do consumidor para comprar bens e serviços. Isso inclui não apenas mídias tradicionais, como televisão, impresso, rádio e outdoors, mas conceitos mais recentes, como publicidade na Internet e em dispositivos móveis.

Com tantos meios de publicidade disponíveis, os empresários podem se perguntar sobre os benefícios da publicidade televisiva sobre outros meios. Na realidade, a publicidade em TV oferece benefícios à frente de qualquer outro meio, tornando-se um uso efetivo do investimento em publicidade.

A publicidade em TV ajuda você a alcançar públicos maiores de maneira direcionada, de uma forma que os consumidores conheçam e confiem. Principalmente quando a publicidade em TV é utilizada como ferramenta de estratégia local de comunicação.

Alcance públicos-alvo maiores

Entre as vantagens da publicidade televisiva está a oportunidade de alcançar públicos de massa com um único ponto de anúncio. Assistir à TV é a atividade de lazer mais comum do país, com o brasileiro médio assistindo cerca de cinco horas todos os dias. Além disso, estudos mostraram que 60% dos consumidores são propensos a fazer uma compra depois de assistir a um anúncio na TV.

Os comerciais de televisão são vistos e ouvidos por qualquer pessoa sintonizada no canal de televisão no momento da exibição. Você não precisa anunciar na plataforma nacional, mas sim manter os mercados locais onde seus produtos e serviços se beneficiarão do forte awareness da marca, já que essa estratégia utiliza da credibilidade de apresentadores e influenciadores locais para adquirir a atenção e confiança do público.

Com as estações de TV locais é possível inclusive alcançar um público mais específico, pois a audiência é menor. Além disso, o apelo regional pode tornar os consumidores mais receptivos à publicidade em TV. Muitos espectadores estão interessados ​​e atraídos por anúncios de TV criativos e bem feitos, principalmente aqueles em que elas se conectam e se identificam.

Capacidade de segmentar seu público

Outras vantagens da publicidade na televisão são a capacidade de atingir públicos específicos e expandir o alcance, incentivando o envolvimento adicional nas mídias sociais. Os anunciantes podem segmentar seu público-alvo comprando pontos de anúncio durante a programação que provavelmente o público-alvo pretenda assistir.

Lojas de brinquedos podem querer anunciar durante os desenhos animados na manhã de sábado, por exemplo, enquanto um barzinhos e restaurantes locais podem querer anunciar durante eventos esportivos. Os proprietários de empresas podem aplicar uma estratégia de regionalização e optar por anunciar em emissoras de TV independentes ou locais para estreitar ainda mais o foco demográfico.

Tanto o alcance como o awareness da marca podem ser expandidos, uma vez que os anunciantes incentivam os visitantes a interagir com o respectivo produto, ao mesmo tempo que utilizam tecnologias e meios de comunicação sociais adicionais. Mais de 70% dos telespectadores usam um dispositivo adicional, como um tablet ou um smartphone, enquanto assistem à TV e frequentemente se envolvem com amigos on-line ao mesmo tempo.

Os anunciantes podem incentivar o engajamento incentivando os espectadores a participar de um sorteio online ou visitar o website. Os espectadores também são mais propensos a enviar mensagens de texto aos amigos sobre um produto que acabaram de ver anunciados ou pesquisar mais informações sobre um produto no qual estão interessados.

Não ter concorrência adicional é outra vantagens dos anúncios de TV. Mesmo que seja apenas por alguns segundos, um anúncio de TV coloca apenas o seu produto no centro das atenções, diferente de outras mídias que oferecem um leque de anúncios.

Segmentação por canais de TV à cabo

Dentro das possibilidades de segmentação está a TV à cabo. Não apenas ajuda a segmentar dados demográficos específicos, mas também reduz o custo da publicidade comercial. Cada canal tem seu público e assim você pode fazer pesquisas sobre o público-alvo e os tipos de canal e programas de televisão que eles assistem para ajudá-lo a atingir esse grupo de maneira mais econômica.

Investimento que gera confiança

Embora os anúncios de TV tenham um custo maior para produção do que outros anúncios, o material promocional na televisão é muito influente e tem resultados incríveis, porque os consumidores confiam nele, muitas vezes mais de outros meios. Além disso, anúncios de TV combinam estimulação visual e auditiva. Ângulos de câmera interessantes e a combinação de imagens e palavras não são apenas mais estimulantes, mas oferecem uma visão mais realista de um produto do que uma única fotografia estática. A publicidade em TV tem a capacidade de mostrar um produto, demonstrar seu uso e explicar os benefícios da propriedade ou do consumo.

Aqui cabe ressaltar o poder do merchandising em programas de TV. Com certeza você já viu apresentadores interromperem entrevistas ou matérias para “dar um recado especial”. Dados da última pesquisa realizada no ano passado, o campeão de merchandising em tv aberta foi o apresentador Ratinho do SBT. Somente em dezembro de 2017, das 307 ações de marcas exibidas nas atrações do SBT, 116 foram concentradas no programa do apresentador.

Bilhões de reais são investidos todos os anos neste tipo de anúncio. Por quê? Porque ele é poderoso e consegue fazer com que o público-alvo se conecte emocionalmente mais facilmente com a empresa através da influência do apresentador. Esse tipo de estratégia é duplamente eficaz quando realizado com um projeto de regionalização, pois existem inúmeros programas de TV regionais que são grandes influenciadores locais.

O futuro da publicidade em TV no mundo digital de hoje

Se você segue a tagarelice da indústria sobre o estado da mídia TV, com certeza já ouviu mais do que algumas vezes que a era da publicidade na TV acabou. Mas, enquanto muitos especialistas proclamavam a eventual morte dessa mídia, a TV evolui e avança. A televisão continua a desempenhar um papel central na forma como consumimos notícias e entretenimento, seja o conteúdo proveniente de uma rede tradicional ou serviço de streaming.

Embora os hábitos de exibição tenham mudado, os cabos tenham sido cortados e os telefones celulares tenham se tornado as primeiras telas, ainda gostamos de assistir TV. Ainda definimos o conteúdo que assistimos como um “programa de televisão”, e muitas vezes ainda queremos ver esse conteúdo em um aparelho de TV em nossa sala de estar ou no escritório.

Em muitos casos, o aparelho de TV é apenas uma das muitas telas que estamos percorrendo enquanto participamos de conversas em mídias sociais sobre o jogo do campeonato ou o mais recente drama sobre determinado reality show. Nossos hábitos de audiência vêm evoluindo desde que a TV à cabo chegou, e sem dúvida continuarão mudando. Mas, por enquanto, a TV, em sua forma nova e avançada, continua sendo uma parte central do ecossistema da mídia.

Gostou do post? Avalie ☝🏾
Walter Ziebarth

. Walter Ziebarth