O investimento de mídia em aeroporto tem aumentado a cada ano, assim como o número de passageiros.  De acordo com estudo da International Air Transport Association (IATA), em 2034  o total de passageiros em aeroportos deve dobrar para sete bilhões de pessoas em todo o mundo.

A ótima perspectiva já foi notada por quem é da área de marketing e publicidade, que enxerga na mídia em aeroporto um ótimo nicho para quem deseja melhorar o posicionamento da sua marca.

Enquanto aviões comerciais chegam à velocidade de 800 quilômetros por hora, passageiros se veem obrigados a frear a correria e fazer uma pausa forçada do momento do check-in até o embarque. É a chance que empresas têm de envolver o público de uma forma diferente, que não seria possível considerando outros espaços de Mídia OOH.

Em 2016 o Instituto ITA, líder de TI para a indústria aérea, já cantava essa bola, afirmando que 85% dos passageiros gostam de ler ou ver algo interessante enquanto aguardam o pouso de suas aeronaves. Livre de distrações, eles percebem a publicidade como entretenimento, o que contribui para o grande impacto da mídia em aeroporto.

mídia em aeroporto

Regionalização encontra espaço em cenário global

Parece contraditório que em meio a um ambiente globalizado como um aeroporto exista algum tipo de preocupação com o fator regional, mas quando o assunto é mídia em aeroporto a tendência também é reforçar o que cada região tem de mais característico. Faz parte até da experiência de viagem descobrir através de mensagens curtas e objetivas um pouquinho das peculiaridades da região e do povo que está prestes a conhecer.

É como se você sugerisse o que a pessoa irá encontrar. Algo como: “Hey, se ligue! Acompanhe o nosso ritmo para desfrutar melhor sua viagem”! Em São Paulo, por exemplo, as publicidades destacam o modo agitado como a cidade vive. É importante focar nos diferenciais.

Na cidade que nunca dorme você pode fazer compras no supermercado ou utilizar os serviços mais variados em horários inconcebíveis em outros cantos do país. E as pessoas precisam saber disso! Sai na frente quem capta a atenção do público logo na chegada.

Enquanto isso, a mídia em aeroportos situados em cidades turísticas parecem pedir o contrário: desacelere. Estudos de fluxo e mood de passageiros existem para ajudar a encontrar a linguagem perfeita e conquistar resultados relevantes nesse espaço de chegadas e partidas.

 

Mídia em aeroporto: variedade de espaços que não permitem desvio do olhar

Quando falamos de mídia em aeroporto englobamos uma série de ferramentas ou plataformas de comunicação da Mídia OOH. Estão lá os tradicionais outdoors. Instalados ainda no entorno, anunciam produtos que você encontra lá mesmo, enquanto aguarda seu avião, ou, no caso de estar chegando, apresenta marcas e lugares que podem entrar no seu roteiro, mais uma vez mirando o regional, no que torna sua empresa, marca ou serviço única naquele contexto.

Mas é possível anunciar também em totens no estacionamento, nas escadas rolantes, em esteiras de bagagem, portas de acesso, nas paredes das salas de embarque ou atrás dos balcões de check-in… e o mais incrível é que estudos apontam que o humor das pessoas costuma ser tão bom nessas ocasiões que não se importam com o bombardeio de informação.

“Oitenta por cento das pessoas que viajam a negócios dizem que, quando estão no aeroporto, sentem uma sensação de empolgação pela sua viagem”. As palavras são da Enterprise Globalise Adversity e corroboram com dados de viajantes de maneira geral. Seja para curtir dias de férias, visitar amigos ou participar de uma reunião importante, as compras acabam fazendo parte da programação.

E é bom ressaltar que, mesmo com a democratização do transporte aéreo, marcas que anunciam em aeroportos ainda carregam um ar de prestígio e qualidade. E quem não quer isso!?

Segmentada, criativa e direcionada: assim é a mídia em aeroporto

Assim como os demais cases de Mídia OOH, é possível segmentar a publicidade em aeroporto, ainda que esteja em um ambiente fechado. Empresas que optam por anunciar em áreas de check-in e desembarque internacional buscam estrategicamente atingir o público “A” e “A+”, por exemplo.

Mas com valores mais acessíveis de passagens as pessoas estão conseguindo posicionar esse momento em suas vidas e a mídia em aeroporto tem sido procurada não só por empresas “grandes” e com produtos caros. Só em novembro de 2017 foram transportadas 7,6 milhões de pessoas em voos domésticos no Brasil segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Muitos desses possuem uma rotina agitada, vivendo na ponte aérea. Essas pessoas estão em constante movimento/deslocamento, sem tempo para outras mídias, o que torna os espaços em aeroportos cada vez mais disputados – alguns reservados por período superior a um ano, então é bom atentar para essa tendência e já ir caprichando na mensagem.

Fale a língua adequada para aquele local, para o público que costuma buscá-lo e, quem sabe, daqui um tempo aquela região não se torna destino impulsionada pelo seu produto ou a sua abordagem? Valorize detalhes, por menores que sejam, ainda que sua marca esteja espalhada por todo o país.

A digitalização trouxe ferramentas maravilhosas no sentido de encontrar seu público, então não se acanhe. É preciso estar atento a esse movimento e transmitir mensagens inteligentes e eficazes. E, para isso, que tal falar com a Soluções Mídia? Estamos aqui para ser uma ferramenta para sua marca, agência ou house.

 

 

 

 

 

Walter Ziebarth

. Walter Ziebarth