Investimento em mídia e entretenimento

Por agosto 24, 2018 julho 11th, 2019 Mídia

“A contínua expansão e a melhoria da infraestrutura de internet móvel e fixa no Brasil permitirão o crescimento do consumo de publicidade nas plataformas digitais.” É o que aponta a 18ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, da PwC.

De acordo com a pesquisa, os gastos com acesso à internet móvel cresceram 7,4% ao ano até 2021, enquanto a banda larga fixa crescerá 2,8%. Entre os principais segmentos, se destacam – em crescimento – para 2021: Games (crescimento de 17% ao ano), publicidade na internet (12% ao ano) e vídeos na internet (9% ao ano).

Queda da mídia impressa

Diante desta realidade, a mídia impressa é, sem dúvida, o setor que está sofrendo o maior impacto provocado pela transformação digital. A pesquisa também aponta que, enquanto os gastos com livros impressos vão cair 1% ao ano nos próximos cinco anos, livros digitais crescem 10% no mesmo período.

O mesmo acontecerá com jornais e revistas. Entre eles, as revistas apresentam a maior queda no consumo (3% ao ano até 2021). Mas isso não é uma novidade! Em 2016, por exemplo, o mercado brasileiro movimentou US$ 35 bilhões em mídia e entretenimento, US$ 3 bilhões a menos do que o estimado no último estudo.

Além da revista, livro e jornal, os segmentos mais afetados por esta baixa no ano passado estão a TV por assinatura e também o rádio. Porém, de acordo com a pesquisa, a televisão é ainda o maior investimento em publicidade no Brasil, seguido pela internet.

Por isso, não são mídias descartáveis, mas podem ser muito bem usadas em conjunto com a crescente mídia digital, pois têm muita importância para a cultura nacional.

No entanto, as empresas destes setores (principalmente a impressa) tem tentado encontrar uma forma de vender conteúdo de qualidade também na plataforma online. Algumas empresas já têm implantado sistemas eletrônicos em adição aos tradicionais, como o Paywall para jornais, os clubes de assinaturas online para revistas e o aumento de lojas virtuais para livros.

Crescimento de assinantes de internet móvel

Outro dado que impressiona na pesquisa é de que, nos próximos cinco anos, estima-se que 177 milhões de pessoas deverão ser assinantes de internet móvel no país. O total de consumo de dados no país ultrapassará a marca de 42 trilhões de megabytes nos próximos cinco anos, o que representa um crescimento de 23% até 2021.

“Esse cenário deverá impulsionar o crescimento das plataformas digitais, com reflexos positivos nos mercados de games, música e publicidade na internet”, diz Estela Vieira, sócia da PwC Brasil e especialista em Mídia e Entretenimento.

Devida a esta crescente, a atenção dos anunciantes têm se voltado para as plataformas digitais. Os investimentos com publicidade na internet devem crescer 11,9% ao ano até 2021, chegando a US$ 3,6 bilhões. Nas mídias tradicionais, a expansão esperada é mais modesta, de 3,5% ao ano.

É fundamental conhecer para fidelizar

Diante este cenário competitivo, os negócios E&M (entretenimento e mídia) trazem múltiplas vantagens para o anunciante. Mas antes, é primordial conhecer quem são os usuários destas mídias, o que desejam, como, quando e onde gostariam de receber o anúncio.

Os dados da pesquisa mostram que fãs mais engajados dificilmente abandonam o que realmente gostam e, se não bastasse, recomendam para outros futuros fãs.

“O crescimento do acesso à internet e das mídias digitais são expressivos no Brasil, com tendência de expansão no futuro”, afirma Estela Vieira. “Para conquistar um crescimento sustentável, no entanto, as empresas de mídia e entretenimento no país precisarão observar atentamente as novas demandas do usuário, além de utilizar estrategicamente a tecnologia e a análise de dados para levar a melhor experiência para o consumidor.”

A Soluções Mídia Brasil é especialista em negócios digitais e tradicionais. Desde a criação do anúncio até a execução e mensuração da campanha, nossa equipe preza pela excelência e agilidade no serviço, entenda como a regionalização da mídia faz a diferença no crescimento de nossos clientes.

Walter Ziebarth

. Walter Ziebarth